Get Adobe Flash player

O Caminho da preparação – Parte II

 

Prosseguimos a exposição de esclarecimentos sobre o CAMINHO DA PREPARAÇÃO, que necessariamente deve preceder o Caminho da Iniciação. Fizemos considerações gerais e entre as quais dissemos que o trabalho iniciático é preparado por meio do Corpo Vital ou etérico, de um lado por ser ele o veículo dos hábitos, para formação do “novo homem” e doutro, porque ele é indispensável ao Ego, para funcionar fora do Corpo Denso com plena consciência nos Mundos invisíveis. Particularizando hoje a questão, dizemos que o Corpo de Desejos, iniciado no terceiro Período, o Lunar, é relativamente novo e ainda não está organizado com órgãos, como o Corpo Vital e o Denso, mais antigos e perfeitos. Deste modo, se o Corpo Vital não registrasse as impressões da vida para transmiti-las durantes os três e meio dias após a morte, não poderíamos ter atividade no Mundo do Desejo e, consequentemente, não poderíamos adquirir consciência e desenvolvê-la.

Todavia, como veículo de consciência a serviço do EGO, o corpo deve ser purificado de modo a permitir natural divisão entre os dois Éteres Superiores, (o Refletor e o Luminoso) e os Inferiores (Vital e Químico). Só a partir de então os dois superiores, formando o Corpo-Alma, o dourado manto nupcial de bodas do eu inferior com o eu superior, o “soma- psychikon” citato por Paulo, poderão ser retirados do Corpo e juntamente com o Corpo de Desejos e a Mente, para formarem o veículo de percepção e memória do Espírito.

Mas isto não é conseguido rapidamente, senão pela espiritualização dos Éteres e domínio de suas funções.  Neste trabalho de preparação há quatro palavras-chave que mostram as qualidades a serem cultivadas, simultaneamente:

 

Para o Éter Químico: persistência,

Para o Éter de Vida: devoção;

Para o Éter Luminoso: observação; e

Para o Éter Refletor: discernimento.

 

Esses são os meios de realização, as qualidades que sensibilizam o Corpo Vital. Mediante a persistência e a devoção os Éteres Químicos e de Vida se capacitam para cuidar das funções que lhe estão afetas, quais sejam: o Éter Químico - assimilação e excreção; e o de Vida - fornecimento do o material cimentador da assimilação e condução da energia solar especializada pelo baço. São as funções vitais conservadoras do equilíbrio corporal durante o sono.

Explicando melhor, podemos dizer que a persistência consiste na repetição de hábitos sadios (alimentar, de higiene), e a devoção no exercício de uma vida pura e idealista. É por isso que sugerimos (não obrigamos) aos Aspirantes adotar uma alimentação vegetariana racional, com todos os elementos necessários (vitaminas, sais minerais, proteínas), facilitando-lhes receitas e cursos práticos e fazemos exposições mensais acerca dos “Princípios Ocultos de Saúde e Cura”, onde falamos sobre as razões científicas e ocultas dos benefícios da castidade progressiva, começando pelo “orar e vigiar”, pelo abandono dos tóxicos e outros estimulantes sensoriais, até que o Aspirante goze de um equilíbrio interno que lhe permita a divisão etérica mencionada. Quando a pureza de vida chega até o coração, tal força passa a manter a limitada circulação sanguínea necessária durante o sono, para assegurar normalidade das funções vitais enquanto trabalhamos fora do corpo.

Os dois Éteres Inferiores são corporais e os Superiores espirituais. O desenvolvimento de ambos os grupos é paralelo e o de um influi sobre o de outro. O Químico, que é o primeiro, influi sobre o terceiro, o Luminoso; já o de Vida, que é o segundo, influi sobre o Refletor, que é o quarto. É fácil compreender-se a correlação: a agudeza e agilidade sensorial dependem do perfeito funcionamento vital. A robustez cerebral e de memória dependem do crescimento anímico, que nos permite maior assimilação de fósforo e, além disso, lembremos que: o cérebro e a laringe foram construídos com a metade da força criadora.

Com o aperfeiçoamento dos dois Éteres Inferiores, através da Persistência e Devoção bem entendidas, produz-se a desconexão com os Superiores. Estes últimos são espiritualizados pela Observação e Discernimento até que, atraindo a atenção do Mestre pelo brilho da aura, o Aspirante é ensinado por ele, mediante um esforço de vontade simples (como quem tira um fruto maduro de uma árvore) a sair do corpo levando estes Éteres, o Luminoso (sensorial) para se dirigir; e o Refletor (de memória) para recordar-se de seus conhecimentos na Terra quando estiver no Mundo do Desejo para registrar os acontecimentos e  trazer de lá as recordações de sua viagem e observações.

Resumindo o exposto, dizemos que os dois meios de desenvolvimento dos Éteres Inferiores, ou seja,, a Persistência e a Devoção, estão relacionados ao exercício noturno de retrospecção, que tem por finalidade desenvolver nossa natureza emocional e fazer brilhar o vórtice correspondente à Glândula Pituitária, regida por Urano, oitava superior de Vênus. Este é o lado místico de nossa natureza. O Aspirante que tiver este lado proeminente, certamente encontrará facilidade em aplicá-lo neste sentido.  Os dois meios de desenvolvimento dos Éteres Superiores: Observação e Discernimento, dizem respeito ao exercício matinal de Concentração e do exercício de Meditação, cuja finalidade é ativar o vórtice correspondente a Glândula Pineal, regida por Netuno, oitava superior de Mercúrio. É o lado ocultista de nossa natureza, mais facilmente aproveitados naqueles que desenvolveram mais essa tendência.

Os dois lados devem seguir paralelamente equilibrados, para conseguirmos alcançar a união do homem e da mulher dentro de nós, ou seja, da mente e do coração.

Aos que tenham mais facilidade com um dos lados, sugerimos esforçarem-se mais diligentemente no outro, até conseguir equilíbrio.

Deste modo, ao mesmo tempo, o Aspirante desenvolve sua tríplice alma: a Alma Emocional, com o cultivo dos Éteres Inferiores; a Alma Consciente, pela observação, bem orientada; e a Alma Intelectual, pelo discernimento.

Nas exposições seguintes trataremos de cada ponto, isoladamente.


(Extraído da Revista Serviço Rosacruz – Fevereiro de 1964).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar