Get Adobe Flash player

A denominação ÁTOMO–SEMENTE ocorre frequentemente nos nossos estudos sobre a evolução do ser humano. É este átomo-semente que torna possível a perfeição do ser humano e essa perfeição é seu objetivo durante a longa e árdua jornada de sua vida. "Sede vós, portanto, perfeitos como perfeito é o vosso Pai que está nos céus".

 

Para melhor compreendermos a função desse átomo-semente, tão importante em nossa evolução, poderemos compará-lo a uma semente do Reino Vegetal. Observando uma bolota, a semente do enorme carvalho, vemos que é tão pequena que podemos apanhar muitas delas na palma da mão, embora cada uma dessas sementes tenha grandes possibilidades latentes. Nessa pequena semente está contido tudo o que é necessário para produzir, com o auxilio dos quatro elementos, um carvalho, com seu t ronco poderoso, enorme e com todos os seus possantes ramos. Como tempo, sua copa folhada torna-se abrigo para pássaros e insetos, fornece sombra para o ser humano e para os animais, e - o que é maravilhoso – essa árvore possui a possibilidade de produzir sementes em quantidade bastante para povoar uma floresta com poderosos carvalhos. Tudo isso está escondido na pequena semente, e é o resultado de experiências acumuladas através de inúmeros períodos de tempo!

 

No estudo da Filosofia Rosacruz, aprendemos que “é propósito da Evolução que nos tornemo-nos indivíduos conscientes e separados durante a manifestação e conscientes e unidos durante os intervalos entre os períodos de manifestação". Quando falamos da individualidade que e baseada nas experiências das vidas passadas, devemos pensar nela como sendo o meio que tornou possível transmitir a essência dessas vidas anteriores até o tempo presente. Encontramos esse meio transmissor na Filosofia Rosacruz e é chamado de ÁTOMO-SEMENTE. É esse átomo que contém a essência das vidas anteriores. Nossa vida atual, com todas as suas possibilidades, é baseada nessa essência que tornou possível nossa existência atual. Em cada encarnação prossegue a acumulação da essência de nossas experiências e na vida futuras esse acumular de experiências continuará até que "não mais reencarnemos".

 

Lemos nas "Conferencia sobre Cristianismo" que a individualidade exterior é assegurada pela gravação do átomo-semente. "A Ciência Física sabe que qualquer que seja a força que faz pulsar o coração, ela não vem do coração. O cientista ocultista vê uma câmara no ventrículo esquerdo do coração próximo ao ápice onde um pequeno átomo paira num mar do mais elevado éter. A força contida nesse átomo, com a força em todos os outros átomos, é a VIDA DE DEUS NÃO DIFERENCIADA. Sem essa força o mineral não poderia reunir matéria para formar cristais: o reino vegetal, animal e humano não poderia formar seus corpos. Quanto mais nos aprofundamos nesse estudo, mais claro se torna para nós como é fundamentalmente verdade que "em Deus nós vivemos, nos movemos e temos o nosso ser". Esse átomo é chamado o "átomo-semente". As forças do átomo-semente foram imanentes em todos os corpos densos já possuídos pelo Ego particular ao qual pertence em todas as suas vidas passadas. Quando voltarmos a Deus, quando todos nos unirmos com Deus mais uma vez, essa gravação, ainda persistirá e dessa maneira reteremos nossa individualidade. Nossas experiências serão transmutadas sem faculdades; o mal é transmutado em bem e o bem será retido por nós como poder para bem maior; mas essa gravação das experiências pertence a Deus, no sentido mais íntimo.

 

Quando a ordem natural dos acontecimentos da vida do ser humano no plano físico chega ao seu fim, os veículos superiores deixam o corpo com um movimento espiral. Eles levam consigo a alma de um átomo denso, no qual estão as forças que agiram durante a vida terrestre. Este átomo permaneceu estável não somente na vida que acaba de passar, mas tem sido parte de todos os corpos densos usados por esse Ego. Dos nossos pais herdamos nossa constituição física, é verdade, mas já provarmos que não é pela hereditariedade que as forças morais e mentais são transmitidas; elas são propriedade do individuo. É comum vermos filhos de pais medíocres manifestarem grande gênio, como também filhos de pais considerados gênios apresentarem um padrão mental inferior. É a qualidade do átomo-semente que faz urna pessoa diferente de outra e é este átomo que o aspirante procura limpar, apagando dele a gravação dos erros praticados, por meio do exercício cientifico da retrospecção com seu sentimento de arrependimento profundo e de dor pelo mal causado e com o firme propósito de fazer a reparação desse mal.

 

Quando chega a ocasião do Ego deixar seu Corpo Vital, as forças de vida do átomo-semente desse corpo são levadas para serem usadas como núcleo para o corpo vital da futura encarnação. Depois de o Ego ter passado pelo Purgatório e pelo Primeiro Céu, segue adiante. Este ponto é atingido quando o resultado das penas e sofrimentos incidentais da purgação bem como as alegrias extraídas das boas ações tenha sido amalgamado no átomo-semente do Corpo de Desejos. O Ego leva agora consigo as forcas que formarão o núcleo do futuro Corpo de Desejos.

 

Agora o Ego está vestido apenas da capa da mente que contém os três átomos-semente, a quinta essência dos três veículos abandonados, e entra no Segundo Céu. Aí ele entra no GRANDE SILENC IO. Sua alma fica cheia de paz maravilhosa "que sobrepassa o entendimento". Nesse reino está o verdadeiro lar do Ego e aí ele permanece por alguns anos.

 

Depois que o Ego assimilou todos os frutos de sua vida passada, o espírito individual despido, ascende ao Terceiro Céu, lugar de harmonia inefável. Ai o Ego se fortalece para seu próximo mergulho na matéria.

 

Com o desejo de obter novas experiências vem o desejo de um novo nascimento. O Ego verifica que a experiência e o conhecimento dos efeitos que seguem aos atos. O objetivo da vida e ganhar experiência e, portanto, o Ego encara a possibilidade de um novo renascimento. "A Grande Lei, que age para o Bem, traz o ser humano de novo ao mundo para seu próprio beneficio e beneficio dos outros, com seus tesouros adquiridos, em vez de permitir que tai s tesouros sejam desperdiçados no céu onde ninguém necessita deles". Agora a necessidade de novo renascimento impele para baixo o Espírito desnudo, coberto apenas com as forças dos quatro átomos-semente. As forças da mente, obtidas na última vida, são despertadas do estado latente e o átomo-semente mental atrai para si material da Região do Pensamento Concreto de modo idêntico pelo qual um imã atrai a si limalha de ferro. Na Região do Pensamento Concreto tudo é interpenetrado por música. O Mundo de Deus ressoa e forma os diferentes arquétipos. Mais tarde, no plano físico, tais arquétipos cristalizam-se em coisas materiais. Nessa região, o Ego, depois de seu longo repouso no Caos, começa uma nova vida.

 

O átomo-semente do Ego atrai de cada região apenas aquilo por que tem afinidade, sendo essa afinidade determinada pelas experiências das vidas anteriores. O veículo construído em torno do átomo-semente é uma contraparte do veículo usado na última vida terrestre, menos o mal que foi expurgado e acrescido do bem que previamente lhe tenha sido incorporado.

           O Tríplice Espírito toma a forma de um sino, com o átomo-semente na parte superior, EXTERNAMENTE.

 

Depois de completada a camada da nova mente, as forças do átomo-semente do Corpo de Desejos são despertadas e este átomo coloca-se na parte superior do sino INTERNAMENTE e atrai a si material do Mundo do Desejo. Agora existem em torno do sino duas camadas: a mente, por fora e o Corpo de Desejos, por dentro. Devemos imaginar essas coisas mentalmente.

 

A seguir, o átomo e do Corpo Vital e posto em ação, mas a construção desse bem organizado corpo e feita com o auxilio de quatro Grandes seres, os Anjos Relatores, também chamados os "Senhores do Destino". Todavia, é o Ego quem incorpora no cérebro, construído pelos habitantes do Mundo Celeste, a quinta essência dos seus Corpos Vitais anteriores. É da maior importância para o Espírito que retorna à Terra que "alem disso o Ego faça algum trabalho original. Isto, para que na próxima vida haja lugar para a expressão individual, original, não determinada por ação anterior",

 

Quando chega a ocasião para o Ego aparecer no plano terrestre, o átomo-semente do seu corpo denso é colocado no sêmen do pai e o molde do seu corpo vital no útero da futura mãe. Quando o óvulo é fertilizado, o Corpo de Desejos da mãe trabalha sobre ele durante cerca de vinte dias; depois desse tempo o Ego entra no corpo de sua mãe. Os veículos em forma de sino colocam- se sobre a cabeça do Corpo Vital e o sino fecha-se na parte inferior. Desde então o Ego, ligado aos seus veículos espera o nascimento como criança, quando começará sua nova vida na terra.

 

Somente depois dos 14 anos, quando termina o suprimento dos corpúsculos sanguíneos dados pelos pais por intermédio da glândula timo, é que a criança realiza sua individualidade. Aos poucos desenvolve sua faculdade de produzir seu próprio sangue até que o sentimento do "EU" atinja sua completa expressão.

“Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem”. Salmo 139:14

 (Publicada na Revista: Serviço Rosacruz – Ano - 01/61)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar