Glândulas Endócrinas

Saúde | 25/03/2019

Aspectos Fisiológicos e Esotéricos

As glândulas endócrinas são assim chamadas por secretarem substâncias que são lançadas diretamente na corrente sangüínea.

Elas desempenham papel de importância vital no nosso organismo, tanto do ponto de vista fisiológico quanto na visão esotérica da saúde.

Constituem estruturas imprescindíveis para o equilíbrio metabólico, agem na regulação da imunidade,  na respiração celular e exercem atividades anti-inflamatórias, anti-oxidantes e anti-tumorais. Além de todas estas funções, garantem o equilíbrio hidro-eletrolítico e o nível adequado de glicose no sangue, estimulam a síntese de proteínas, promovem o desenvolvimento de ossos e cartilagens e ainda regulam a atividade dos vasos sanguíneos e de outras glândulas.

Do ponto de vista esotérico temos sete glândulas endócrinas de maior relevância. As glândulas Timo, supra-renais e o baço estão relacionadas a nossa personalidade enquanto a Pituitária e a Pinea estão ligadas à espiritualidade, finalmente a Tireóide tem a função de interligação dos dois grupos de glândulas e auxilia na manutenção do equilíbrio cerebral.

As glândulas endócrinas são regidas pelo Sol e pelo planeta Júpiter e são  consideradas na visão esotérica como cristalizações do Corpo Vital,  juntamente com o sangue constituem os Assentos do Espírito.

O Corpo Vital, veículo do Corpo-Alma , tem a importante função de revitalizar, diariamente, nosso Corpo Físico no sono noturno, restaurando principalmente desgastes sofridos, durante o dia, na musculatura esquelética, que é regida por Marte e pela Lua.

O local de entrada das forças do Corpo Vital é o Baço. Regido pelo Sol, este é considerado o maior órgão linfático do organismo (produtor e destruidor de células de defesa). É nele que acontece a maior batalha entre o Corpo Vital e o Corpo de Desejos, desencadeada principalmente por emoções negativas.

A glândula Timo, regida por Vênus, que se encontra em seu maior tamanho na infância, é outro exemplo da íntima relação das glândulas com o Corpo Vital, pois é nessa fase da vida que ele se encontra mais ativa.

As glândulas supra-renais, são regidas por Jupiter. Liberam hormônios em resposta ao stress, induzindo a liberação de Glicogênio, produzido pelo fígado. Exercem efeito calmante contra emoções negativas, como a ira e a ansiedade, que são influenciadas pela Lua, por Marte e por Saturno. São também grandes responsáveis pela postura de otimismo e de jovialidade.

A glândula Tireóide, secretora dos hormônios Tiroxina e Calcitonina, agem no metabolismo e na respiração celular. Regida por Mercúrio, ela é considerada a glândula que garante o aporte de energia para o nosso Corpo Físico, além de  ser responsável por boa parte do nosso equilíbrio mental.

A Pineal e a Pituitária,  as “glândulas da espiritualidade”, estão presentes na história da humanidade desde a época polar e ficaram adormecidas até o final da época lemúrica. São responsáveis pela percepção dos mundos invisíveis, que então eram mais desenvolvidas e influenciadas pela natureza emocional do ser humano.

A Pineal, regida por Netuno, produz Melatonina durante o sono, desempenha função imunológica, anti-inflamatória, anti-tumoral e governa tanto os órgãos geradores (sexuais) como o cérebro, responsabilizando-se pela conservação do fluido vital. Seu tamanho é influenciado pela Mente e pelo Espírito. Em geral são maiores nas mulheres e nas crianças.

A glândula Pituitária, regida por Urano, também chamada de Hipófise, situa-se no interior do cérebro, na altura de nossos olhos, atrás da “raiz” do nariz e atua nas fases de crescimento espiritual do ser humano. Seus hormônios agem no crescimento, na assimilação de nutrientes e promovem bem-estar.

Costumam ser maiores no sexo masculino e recebem influências de acordo com a idade e o temperamento, sendo maiores na adolescência. Essa glândula é impactada pela Moral do ser humano e também pela música.

Essas sete glândulas são nada mais, nada menos, que  as Sete Rosas que vemos no símbolo Rosacruz!

Tendo em vista a importância destas glândulas fisiológica e esotericamente e sob a prespectiva dos ensinamentos rosacruzes, o que devemos fazer para que tenham um ótimo funcionamento?

A chave está no Corpo Vital, responsável pela regeneração do Corpo Físico, que encontra-se constantemente sendo impactado negativamente pelo Corpo de Desejos, especialmente na sociedade de consumo onde o apelo à materialidade e à sensualidade impera através de nossa postura predominantemente astuta e egoísta.

Cultivando-se hábitos virtuosos, como a generosidade e o altruísmo, o Corpo Vital vai se tornando progressivamente mais robusto. O contato com a arte, com as literaturas sagradas e as orações são muito bem-vindas, assim como o cultivo do otimismo, da jovialidade e, principalmente com atos de bondade para com os nossos irmãos.

O Exercício de Retrospecção, no qual revemos nossos atos diários em ordem inversa (vide o Conceito Rosacruz do Cosmos), quando realizado regularmente e corretamente é a forma mais eficaz de irmos gradativamente tomando consciência de hábitos viciosos, pensamentos, sentimentos, e ações, que necessitam ser corrigidos para um maior desenvolvimento do Corpo Vital.

Recomendamos também que cada um estude profundamente o próprio mapa astrológico, com atenção aos aspectos e tendências nocivas principalmente da Lua, Marte, Saturno e Netuno, que normalmente exercem influência negativa sobre o Corpo de Desejos, e procurar desenvolver qualidades solares e jupiterianas.

“Que as rosas floresçam em Vossa Cruz.”

Fontes:

Princípios Ocultos de Saúde e Cura (Max Heindel)

Conceito Rosacruz do Cosmos

0respostas em "Glândulas Endócrinas"

Deixe sua mensagem

Copyright © 2018 Fraternidade Rosacruz - Sede Central do Brasil. Todos os Direitos Reservados.

X