Astrologia | 22/07/2020

 

Regido pelo Sol, Leão é o signo que inflama o desejo de criar com paixão e liberdade, de projetar o Ser na existência com força e entusiasmo, de forjar um estilo único e de promover a si mesmo para sentir-se ser especial e incomparável.

Como signo do elemento fogo, costuma encarar os desafios com nobreza e poder soberano. Recebe as dádivas de Deus como algo natural e meritório. Tem firmeza de propósitos e interesse sincero. Ardor e idealismo são qualidades inatas. Seu interesse (força anímica), seu dinamismo (vontade) e seus calorosos afetos fazem a vida brilhar.

Leão é uma verdadeira fonte de Luz e de Vida. 

Câncer, o signo que o precede, abre os canais da alma para a apreensão da nossa origem divina. Se desenvolvermos as habilidades de receber, cultivar e praticar a gratidão, também proporcionadas por Câncer, teremos a chance, em Leão, de nos tornarmos uma Unidade Criadora.

Câncer espreita, Leão caça: o Ego de Leão tem voracidade.

O signo de Câncer representa a noite ou um estado de adormecimento, tem os olhos fechados para esse mundo, relaciona-se com estados de passividade e de inconsciência. Leão, por outro lado, representa o dia, a consciência e a atividade. Com olhos bem abertos, guarda uma necessidade de diferenciação e, com seu enorme poder irradiador, rejubila-se ao transbordar calor e luz e patrocinar o prazer de viver. 

A luz anímica (da alma) cultivada na infância, relacionada ao signo de câncer e à casa 4 do tema natal, conduz à criação de Si em Leão, casa 5, onde se dá a consolidação do caráter e o início da nossa libertação como indivíduos.

A dualidade lunar canceriana deve caminhar para uma unidade solar leonina. Isso só é possível através do verdadeiro Amor, conquistado quando masculino e  feminino, luz e sombra, unificam-se dentro de nós, o que se denomina, esotericamente, de Casamento Místico.

Signo da dignidade e da honradez, Leão desconhece a derrota. Uma frase de Coco Chanel caracteriza bem esse signo:

“Minha vida não me agradava, então decidi criar minha vida”.

Todo ser vivo é um Filho Pródigo em potencial e o signo de Leão nos convida a despertar o Filho Pródigo dentro de nós, quando as partes, que anseiam pelo todo, retornam à Casa do Pai (Eu e o Pai somos Um). Essas partes representam a separatividade e a confusão mental, a torre de Babel e o mundo fragmentado em que vivemos, ambos relacionados e descritos no signo de Gêmeos. Um filme que retrata bem essa situação é Cosmópolis (D. Cronemberg).

Palavras relacionadas a Leão: Eu sou, Eu quero, Eu posso e “Born to Boss”, demonstram a natureza narcísica, auto-referente e autocrata desse signo. Essas características são responsáveis por disputas de poder e práticas opressivas que rebaixam e humilham. O Ego dilatado torna a presença dos nativos de Leão, na maioria das vezes, indesejável e ameaçadora para quem estiver nas proximidades. 

A principal tarefa de Leão consiste no autodomínio.

Ao invés de dominar os outros deve aprender a governar a si próprio. Isso se dá quando consegue dosar a intensidade de sua chama, a adestrar a Besta dentro de si:

O coração deve presidir a consciência e a consciência o coração.

Vale lembrar: a mente é diabólica e, portanto, divide. O coração é amor e, portanto, uneToda ação digna e valorosa origina-se no Amor.

O leonino, e aqueles que têm Leão forte no mapa natal, deve transformar-se em um ser compassivo, direcionando todo o seu poder para o serviço do próximo.

O Arcano “A Força” (livro Meditações sobre os 22 Arcanos Maiores do Tarô) evidencia bem o poder do amor e do serviço necessários à redenção da natureza animal de Leão. Esse Arcano ensina a reverência espontânea à Presença de Deus, ao poder que vem do alto. Sublimar a vaidade e adotar como símbolo a Cruz de Cristo, que representa a imolação e o sacrifício em prol da humanidade.

Quando o Sol (regente de Leão) une-se a Urano (regente de Aquário), o Filho Pródigo, retorna ao Pai. Com o caráter nobre (Leão redimido), suas virtudes geram frutos, seu destino se verticaliza e seu Espírito, vencendo a carne (o mundo), com muito amor e muita dedicação, se liberta. 

O coração plenificado com os ideais crísticos conduz à ressurreição. 

Na prática isso se dá através do arrependimento sincero pelos erros cometidos, que perfura o coração com o pregos de remordimento. Para isso Max Heindel recomenda o exercício diário de retrospecção, descrito no livro Conceito Rosacruz do Cosmos.

A integração do eixo Leão-Aquário no nosso tema natal promove a Uranização da consciência, abrindo o caminho para a nossa libertação.

A consciência solarizada é a consciência do sacrifício (sacro-ofício). 

Despertando-se a Luz de Urano, desperta-se o Verbo-Luz ou a intuição, O Cristo dentro de nós, Cordeiro de Deus e Leão de Judá ao mesmo tempo,  momento em que se pode afirmar: 

Já não sou eu quem vivo, mas o Cristo é quem vive em mim.

Que as Rosas floresçam em Vossa Cruz!

Copyright © 2018 Fraternidade Rosacruz - Sede Central do Brasil. Todos os Direitos Reservados.

X
%d blogueiros gostam disto: