Astrologia | 31/03/2020

Peixes é o  último signo do zodíaco e precede o nascimento do novo ano astrológico, que se inicia com a entrada do sol no signo de Áries. Sob essa influência somos favorecidos na busca da imagem e semelhança a Deus.Como essa hierarquia governa os pés e é responsável pelo foco espiritual em nossas vidas, podemos dizer que, levando em conta nosso corpo físico, nossa espiritualidade começa pelos pés. É aconselhável dar a eles, e à forma de caminharmos, uma especial atenção nesse período. 

Peixes é um signo duplo, atua em dois mundos: o subjetivo, relacionado à vida interior do ser humano  e o objetivo, relacionado ao mundo exterior. O mundo de hoje nos convida à má subjetividade. Os piscianos, ou aqueles que têm Peixes forte no mapa, como no ascendente ou a Lua  em Peixes, ou ainda uma forte influência de Netuno, O Planeta da Divindade (seu planeta regente), normalmente encontram-se muito divididos entre essas duas realidades, o que leva muitas vezes a quadros de perturbações da saúde mental ou simplesmente a uma grande dificuldade de ver e de conhecer a si próprio.

Cristo, Mestre dos pescadores, nos orienta a desenvolvermos olhos de ver e ouvidos de ouvir, a fim de nos aproximarmos da Verdade e nos ensina a tecer a rede (corpo alma) e a lançá-la. 

Peixes e Netuno relacionam-se à dimensão sutil da vida, a Vida no Espírito. Áries vem a seguir, a fim de nos projetar na existência, na vida física, com o objetivo de conquistarmos nossa individualidade (processo de individuação descrito por Jung). Nesse ponto de contato entre essência e substância acontece a Páscoa, a passagem, marcada pela morte e ressurreição de Cristo.

A maior aflição de Peixes é a de não sentir que há um continente estável onde ele possa habitar.Entretanto, ir em direção ao Espírito é perder o contato com o plano objetivo da existência.Peixes representa, no seu melhor, o esforço e sacrifício humanos para manter acesa a chama do Espírito. O signo de Escorpião pode dar um direcionamento para Peixes, a ligação entre eles permite a retomada do caminho em busca da eterna essência. Vale a pena observar onde eles se encontram no próprio tema natal, bem como a relação que guardam entre si. 

Também é característico desse signo a eterna insatisfação, pois como há o desejo pelo infinito, nada o satisfaz completamente.

Quando nos deparamos com a saturação no mundo terrestre, ou seja, todos os desejos vão sendo satisfeitos, em busca de prazeres estéreis, esses acabam tornando-se desinteressantes. A partir desse ponto, quando realmente entendemos as palavras de Cristo: Meu Reino não é deste Mundo,  tem início uma abertura das portas para outros mundos.

A finalidade de Peixes é a veneração, que tem raiz em Vênus, O Planeta do Amor, que fica exaltado nesse signo e é relacionado ao amor e à beleza. Vênus em Peixes representa um poder divino, uma imensa força de atração, cujo efeito imediato é santificar o esforço humano. Entretanto, é mais comum na atualidade, que manifeste seu lado inferior e aflore o poder da sedução, do encantamento, do fascínio e da beleza hipnotizante, muito explorada na publicidade, onde opera a lei da coação, o que no ocultismo tem como sinônimo a magia negra (convencimento de algo sem necessidade, que retira o livre-arbítrio do Ser). Portanto é um aspecto que requer muita cautela e força moral e espiritual, para que possa atuar na sua oitava superior.

A prática de ouvir boa música é o melhor alimento que se pode oferecer ao Espírito e ajuda muito a elevar o padrão vibratório da Vênus em Peixes.Também auxilia como proteção para quem tem Peixes forte no mapa, já que esse signo apresenta pouca defesa para ambientes contaminados. 

Enquanto O Signo de Virgem, seu signo oposto, rege os hábitos e as emoções contidas e racionalizadas, Peixes tem grande tendência a vícios, emoções difusas e turbulentas e pela falta de discernimento costuma entrar em “barcas furadas”. Também é frequente desempenhar o papel de vítima invertida, no qual a pessoa acaba sendo vítima e algoz ao mesmo tempo. 

Netuno, seu regente, é responsável pelas intoxicações, envenenamentos, masturbações, flacidez moral, penúria e exílio. Atenção: onde tivermos Netuno e Peixes no nosso tema natal nossa consciência estará enevoada e a possibilidade de desconexão nessa determinada área será imensa!

Também é extremamente difícil, no caso de Peixes, discernir a Inspiração da loucura, havendo grande dificuldade para olhar para o próprio centro. Quadraturas entre Sagitário e Peixes, dois signos mutáveis, resultam em confusão de valores e leviandades (“tanto faz” e “o que é que tem”) e entre Gêmeos, também mutável,  e Peixes, resultam na tendência do intelecto em perder-se em especulações labirintosas, em imagens que enfeitiçam e no desencaminhamento Espiritual.

Que as rosas floresçam em vossa cruz!

 

Referências Bibliográficas:

A Mensagem das Estrelas

Filmes relacionados:

Shine (1996)

As Sandálias do Pescador (1968)

Ida (2013)

Outros filmes: Ilha do Medo (2010) – Martin Scorcese, A Lenda do Pianista do Mar (1998) – G. Tornatore, Dançando no Escuro (2000) e Ondas do Destino (1996) ambos de Lars Von Trier.



  

0 respostas em "O Signo de Peixes - 2020"

    Deixe sua mensagem

    Copyright © 2018 Fraternidade Rosacruz - Sede Central do Brasil. Todos os Direitos Reservados.

    X
    %d blogueiros gostam disto: