Touro – Propriedades Anatômicas e Fisiológicas

Saúde | 02/05/2019

Touro rege a região pescoço, ouvidos, palato e a laringe; as amígdalas, a glândula tireoide, a mandíbula inferior, a região occipital e o cerebelo; o atlas, a vértebra cervical, as cordas vocais, as artérias carótidas, a veia jugular e a faringe.

Sendo Touro um signo negativo, quando o taurino contrai uma doença aferra-se a ela tenazmente. Tem muito medo de doenças, portanto provavelmente não deve ser médico ou enfermeiro, por outro lado os nativos de Áries – signo positivo – podem entrar numa enfermaria sem receios e livrar-se rapidamente de doenças.

Se temos um paciente com Touro no Ascendente ou com Sol em Touro, nunca é bom deixá-lo pensar que está muito mal, porque seu medo de doenças pode acarretar-lhe acessos da enfermidade de que esteja sofrendo.

O taurino possui tendência para a obesidade na meia-idade. Geralmente baixo e encorpado, ele se torna então muito volumoso na base do crânio em volta do pescoço.

Isto favorece a tendência para o aumento de glândulas e amígdalas, para a amigdalite aguda e para várias doenças em órgãos situados no pescoço, bem como o surgimento de pólipos.

Do livro: “Astrodiagnose – Um Guia de Saúde” – Max Heindel e Augusta Foss Heindel

Adquira conosco:

Astrodiagnose

 

0 responses on "Touro - Propriedades Anatômicas e Fisiológicas"

Leave a Message

Copyright © 2018 Fraternidade Rosacruz - Sede Central do Brasil. Todos os Direitos Reservados.

X